A escolha do copo onde irá servir um vinho é muito importante, pois o mesmo vinho, servido em copos distintos, terá um paladar e aroma completamente distintos. Para começar, os copos devem ser incolores e livres de ornamentos para deixar transparecer a sua cor e pureza; deve ter um pé por onde pegar, para que a mão não aqueça o vinho, e deve ter 25-35 cL de capacidade para permitir o enchimento do copo com vinho até 1/3 da altura, permitindo rodar o vinho sem entornar.

Por norma serve-se o vinho tinto num copo grande e aberto (permite a libertação dos seus aromas) e o branco num copo pequeno e fechado (permite a concentração dos seus aromas). No entanto, existe vários tipo de copos, e deve escolher o mais adequado para servir cada tipo de vinho:

-Balão (copo redondo, permite que o vinho “respire”): ideal para tintos nobres e envelhecidos;

-Túlipa (parece um sino invertido): recomenda-se para servir vinhos brancos, rosés e tintos jovens;

-Bordalês (copo elegante): perfeito para vinhos brancos, rosés e tintos jovens;

-Taça (um copo largo e achatado): para servir espumante doce;

-Flute (elegante e esguio): é o mais utilizado para servir champanhe.

Finalmente, os copos de vinho do Porto, são práticos e pequenos, o seu formato é muito semelhante ao copo de prova, embora o pé seja quadrangular, com um pequeno corte de lado para se poder segurar melhor o copo.