Abrir um vinho não é apenas o acto de remover a rolha. Alguns rótulos dos vinhos alertam para que ele seja aberto algumas horas antes para que o vinho possa “respirar” enquanto outros exigem ser bebidos imediatamente. No caso dos champanhes fazer a rolha estourar para sinalizar o início de uma celebração é uma atitude que deve ser evitada. Ao “estourar” a rolha, a pressão faz com que o líquido seja arremessado para fora bem como grande parte do gás carbónico ali presente desde a segunda fermentação. Com isso o vinho certamente perderá em qualidade.

Caso o vinho tenha borras ou sedimentos é necessário que se faça a decantação, ou seja, despejá-lo delicadamente em novo recipiente, o decanter, a fim de permitir melhor aeração e também de remover essas borras, ou depósitos sólidos provenientes da guarda por longo período.